Após quase dois anos convivendo com a pandemia, empresas e profissionais tiveram que se adaptar a circunstâncias extraordinárias. Foram negócios fechando, outros se equilibrando e se reinventando e muitos abrindo as portas para atender novas demandas de uma sociedade que precisava de produtos e serviços até então inexistentes – lembram da corrida para fabricação de máscaras e álcool em gel?

Embora a luta não tenha acabado, muitos setores da economia já voltaram quase a sua normalidade e começaram a enxergar uma luz no fim do túnel, vislumbrando um 2022 como efetivamente o ano da transição pós pandemia.

Indivíduos, empresas e a sociedade podem começar a olhar para a frente para moldar seu futuro, em vez de apenas trabalhar no presente sem planejamento e perspectivas, como estava acontecendo. 

Alguns negócios que surgiram na pandemia muito provavelmente deixarão de existir, mas outros, que chegaram como tendência, continuarão existindo e se fortalecendo em uma constante aceleração do mercado.

Nós do Escritório Virtual, estamos sempre conectados às novas tendências de mercado e tentando oferecer serviços para suprir lacunas de negócios que estão surgindo. Falta de espaço e privacidade para trabalhar em novas modalidades, também são demandas de novos tempos, já que a tendência do trabalho em sistema remoto ou híbrido veio para ficar.

Confira agora o que muda na sociedade, trabalho e negócios pós pandemia e que pode ser uma oportunidade para você.

 1)  Aumento de economia local

É muito bacana ver que essa tendência veio para ficar. Pessoas que antes só compravam dos grandes varejistas, passaram a dar valor ao pequeno, aquele negócio que funciona no seu bairro ou ao profissional que cria um produto e vende em menor escala.

Os fatores que levam à uma fidelização em pequenos negócios locais são a maneira mais personalizada de atender e a forma como essas empresas abordaram a crise.

Muito se fala em solidariedade coletiva, e isso, com certeza, é um modelo de negócio que veio para ficar.

2) Aceleração do e-commerce

As vendas on-line já acontecem a todo vapor há anos, mas a pandemia acelerou o seu crescimento de forma incomparável a qualquer outro momento. Estima-se que houve um aumento de 75% no número de compras realizadas.

O isolamento social e o obrigatório fechamento de estabelecimentos, levou em muitos casos, essa ser a única forma de compra. Muitas pessoas, inclusive, fizeram sua primeira compra online em 2020 ou quem comprava pouco, passou a comprar mais.

Essa demanda de compras em avalanche, gerou a abertura de muitos negócios online que antes não existiam e também a busca por novos locais para instalação de sedes e estoques.

3) Normalização de vídeo conferências e reuniões virtuais

Com os protocolos de trabalho e regras de distanciamento social, o contato físico diminuiu ao mínimo nas empresas. O mundo desacelerou mas não parou e muitas empresas tiveram que se adaptar a isso.

A videoconferência eliminou a necessidade da presença física na empresa e as reuniões passaram a ser realizadas virtualmente. Empresas de tecnologia criaram plataformas para eventos on-line e as que já existiam, melhoraram seus serviços.

Agora, com a normalização desse formato, acreditamos que reuniões e videoconferências de times em empresas não serão mais um problema na agenda da secretária.

4) Delivery pra quase tudo

Passamos um ano e meio praticamente sem poder frequentar livremente shoppings e mercados. Até uma simples compra na padaria passou a ter horários restritos. 

Diante disso, pequenos e grandes negócios foram obrigados a implementar sistemas de entrega. Alguns se adaptaram rapidamente a retiradas na loja, mas para facilitar ainda mais para uma população que estava com medo de sair, os deliverys foram o único meio de comprar, até o pãozinho do café.

Não vemos um recuo nessa tendência, já que as pessoas se acostumaram com essa modalidade por ser prático para o dia a dia também. Com isso, empresas especializadas em entregas rápidas vêm surgindo a cada dia.

 5) Crescimento da educação on-line

A pandemia não afetou somente empresas, mas todo o sistema de educação. Considerando que a maior parte da educação hoje no Brasil vem do sistema privado, temos aí mais uma grande leva de empresas que tiveram que se adaptar ao momento.

Com exceção do ensino superior, que já operava à distância em centenas de instituições para milhares de alunos, os ensinos fundamental e médio não tinham nenhum tipo de perspectiva de se tornarem EAD tão cedo.

Independente de comparativos em relação ao processo de aprendizagem em si ser melhor ou pior que o modelo tradicional, os alunos não pararam e não precisaram perder dois anos de aulas. Houve uma corrida por ferramentas que possibilitassem as melhores experiências para professores e alunos e agora, aos poucos, os alunos estão voltando às salas de aula.

O fato é que muitos pais e alunos gostaram da modalidade e existe uma tendência forte do método híbrido ser adotado em algumas instituições. Vamos ver o que acontece em 2022.

 6) Empresas e profissionais trabalhando remotamente

Talvez a tendência de negócios que causou mais impacto durante a pandemia seja o trabalho em casa. 

Embora as empresas tenham entendido que isso é possível e os profissionais tenham aderido sem problemas à nova realidade, esse processo não é tão simples assim. Envolve adaptação, especialmente para aqueles que nunca trabalharam em casa.

Nem todos conseguiram adaptar suas casas para o trabalho home office e quando se fala em famílias grandes, alguns passaram por momentos caóticos, na tentativa de conciliar estudo dos filhos e trabalho dos adultos no mesmo ambiente.

Para as empresas que conseguiram se adaptar, houve economia de tempo e dinheiro em muitos casos e por isso há uma forte tendência do sistema continuar funcionando a partir de 2022, mesmo que seja somente parte da equipe trabalhando remotamente ou de forma híbrida.

Se a estrutura para trabalhar não for adequada, o trabalho não vai acontecer com a produtividade muitas vezes exigida pelas empresas. Nesse caso, a solução é optar pela contratação de escritório virtual.

Com salas adaptadas para a sua necessidade e valores justos de acordo com a demanda necessária de cada profissional, o escritório virtual tem sido a melhor opção para muitas pessoas que querem aliar custo benefício e tranquilidade para trabalhar.

A única coisa que temos de certo é que as empresas e os profissionais que melhor souberam lidar com o contexto e estiverem dispostos a oferecer conveniência e praticidade para seus clientes, estarão melhor em todos os sentidos se comparadas àqueles que tentarem esquecer tudo o que aconteceu nestes dois últimos anos.

Se você deseja criar um novo negócio ou que seu negócio prospere após o fim desta pandemia, a melhor coisa será pensar em como oferecer os melhores serviços para pessoas que aprenderam na pandemia a ter de tudo rapidamente, sem burocracia, com qualidade e atendimento de excelência. Essa é a maior tendência pós pandemia.