Gerenciar o próprio trabalho. 

Essa pode ser uma das principais definições do trabalho autônomo.

São tantas transformações no mercado de trabalho, principalmente depois da pandemia de Covid-19, que nunca foi tão comum, encontramos profissionais trabalhando por conta própria. Existe lugar ao sol para todo mundo e muita gente viu no empreendedorismo sua única chance de sair do momento de crise.

Mesmo com a facilidade de não precisar de qualificação formal com certificados de graduação e pós-graduação, é preciso ter muito conhecimento sobre aquilo que se faz para que os futuros clientes sintam segurança na contratação desse profissional.

E existem outros desafios para o autônomo. Confira neste post as maiores dificuldades de um profissional autônomo e algumas dicas de como solucioná-los.

Diferença entre Profissional Liberal e Profissional Autônomo

Basicamente a diferença entre o profissional liberal e autônomo é o formato da qualificação.

Enquanto o profissional liberal precisa ter uma graduação, o autônomo não precisa ter sua qualificação na faculdade e o seu trabalho se caracteriza por não gerar vínculo empregatício com nenhuma empresa.

Dessa forma, o autônomo possui, como o próprio nome diz, total autonomia financeira e profissional, não assumindo o papel de um funcionário efetivo.

Ele pode exercer suas funções de qualquer lugar que queira trabalhar, de casa, de um escritório próprio ou compartilhado.

Os maiores problemas desse profissional no dia a dia, vem da gestão do seu negócio. Isso passa por gerenciamento, suas finanças e como lidar com as questões de mercado.

Maiores obstáculos enfrentados pelo profissional autônomo

Precificar serviços

Definição de preço para serviços é um desafio para quase todo profissional que trabalha por conta própria.

A ideia é quantificar, estabelecer valores que atendam suas necessidades financeiras, que justifiquem o serviço e que estejam na mesma média dos concorrentes.

É preciso um equilíbrio bastante pensado e não é tão simples quanto parece.

A solução para esse problema é definir todos os custos da operação, a média desejada de lucratividade e quais os preços praticados pelo mercado.

Com base nestes três fatores, é possível definir qual o lucro adequado para sua realidade e qual a média de valor que você pode colocar em seus serviços.

Você conseguirá definir seu preço se seguir essas dicas do EV:

  • Identifique todos os seus custos
  • Estabeleça se você vai cobrar por hora ou com valor fixo determinado
  • Pesquise o valor dos seus concorrentes
  • Defina sua margem de lucro

Com base nesses fatores, ficará mais fácil ter sua tabela de preços.

Controle financeiro

Um outro desafio para os autônomos é controlar suas finanças.

Gerenciar todo e qualquer custo para o negócio é tarefa fundamental e pode ser um grande problema se não for feito adequadamente.

Há uma visão equivocada de que tudo que se ganha é lucro. E não é assim. Mesmo sendo profissional autônomo, é preciso entender que uma coisa é a pessoa física (você) e outra é a pessoa jurídica (seu negócio), mesmo que isso pareça confuso no início.

Uma das melhores formas de organização do orçamento é manter um fluxo de caixa funcionando através de um controle e registro exato ou aproximado de todas as movimentações financeiras.

Todos os registros devem ser feitos atentamente: datas e valores de entrada e saída com cálculo de saldo do dia ou da semana, se possível.

Ao final de um mês, pode-se resumir esse fluxo e entender de fato, quanto entrou, quanto saiu e quanto ficou para que sejam calculados lucro e capital da empresa.

Dicas importantes:

  • Tenha uma reserva mensal
  • Separe contas pessoais das contas profissionais 
  • Elabore um fluxo de caixa projetado para os próximos meses para não haver surpresas
  • Caso perceba que não consegue fazer esse fluxo funcionar, conte com a assessoria de um contador.

Atrair novos clientes

Conquistar novos clientes é mais que um desafio; é uma necessidade constante de qualquer profissional autônomo.

Além da preocupação de manter a parte administrativa e financeira do seu negócio funcionando bem, o autônomo tem que usar e abusar de sua criatividade e do uso de ferramentas e recursos para captação de clientes – o coração de qualquer negócio.

De uns anos para cá, as coisas se tornaram um pouco mais fáceis por conta do marketing digital. Não que seja simples e que não haja trabalho e investimento, apenas se tornou mais viável do que o uso do marketing tradicional com suas campanhas de televisão, rádio e outdoor que não cabiam no bolso do profissional autônomo na maioria das vezes.

As pessoas pesquisam hoje, absolutamente TUDO na internet.

De uma roupa que vai usar, o que vai comer, até que serviços vai contratar.

Se você não age assim, saiba que grande parte da população faz exatamente desse jeito: abre o Google ou as redes sociais para conhecer novas empresas e seus serviços, todos os dias.

Se você não está lá, com toda certeza seu concorrente está e é aí que mora o perigo.

A geração de conteúdo que ajuda e informa, é a estratégia que vem sendo adotada no marketing digital, o chamado Marketing de Conteúdo.

Essa é uma das maneiras de atrair novos clientes para o seu negócio.

Algumas dicas úteis:

  • Tenha um site atrativo e funcional
  • Mantenha seu blog atualizado
  • Esteja ativo e constante nas redes sociais
  • Preste um atendimento de excelência nesses canais e fora deles
  • Divulgue seus canais de relacionamento para seus clientes

Escolha de um bom local para exercer seu trabalho diariamente

Pode não parecer, mas a escolha do local para trabalhar faz toda a diferença na vida de um profissional autônomo.

Primeiro que para trabalhar e dar nosso melhor, todos nós precisamos estar confortáveis, afinal passamos a maior parte do dia trabalhando. Se não temos estrutura adequada, trabalhamos mal e com isso diversos problemas podem surgir.

De problemas ergonômicos e de postura à estresse – tudo isso pode acontecer se você não se sente bem no local que escolheu para trabalhar.

Como dito no início do texto, um profissional autônomo não precisa de um local fixo. Ele pode trabalhar em diversos locais e alternar entre eles.

Cabe a cada um, entender o que fica melhor para si.

Os autônomos podem trabalhar em Home Office, alugar um escritório particular, ir para um coworking ou contratar um escritório virtual.

No primeiro caso, Home Office, existem vantagens como por exemplo, não gastar tempo no trânsito e trabalhar mais à vontade, mas o problema nesse caso, pode ser a falta de espaço e privacidade adequados.

No caso de um escritório particular, a privacidade e profissionalismo são as marcas registradas, mas o alto custo impede muitos profissionais de alugar um escritório e arcar com despesas de aluguel, condomínio, luz e tantos outros custos.

Um Coworking muitas vezes pode ser uma solução, mas a depender do tipo de segmento e trabalho do profissional, ele terá que receber clientes, ter um ambiente silencioso e mais privativo e isso não é possível em coworking, que é um local de trabalho completamente compartilhado.

Um escritório virtual acaba reunindo as principais vantagens como ambiente de trabalho para profissionais autônomos: espaço privativo, aconchego, baixo custo, praticidade, escolha de pacotes de valores mais adequados para cada tipo de profissional entre outras vantagens.

Afinal liberdade e praticidade é algo que todo profissional autônomo busca quando escolhe trabalhar por conta própria, não é verdade?

A vida de um autônomo pode não ser tão fácil quanto se deseja, mas é possível contornar todos os desafios com planejamento, estudo, foco, criatividade e informação.

Por isso, siga essas dicas e passe por cima de todas as dificuldades.

Gostou do artigo?

Quais desafios você enfrenta como profissional autônomo? Aproveite e deixe seu comentário!