Hoje em dia muito se fala sobre a jornada que é ser um profissional autônomo. Mas como saber o momento certo de entrar no mundo do empreendedorismo?

A insatisfação no ambiente de trabalho, a falta de reconhecimento e outras questões têm afetado muitas pessoas. Isso tem possibilitado o surgimento de profissões liberais.

Outrossim, o número de empresas pequenas que estão buscando novas experiências em um escritório virtual têm crescido vertiginosamente, seja em casa ou em um coworking. Nessa última modalidade, além de compartilhar o espaço com outras empresas, elas também economizam no aluguel e outros custos, como água, energia e internet.

É muito importante que antes de investir no empreendedorismo você analise se esse é o momento certo da sua vida. Verifique o mercado no qual você irá atuar e quais as implicações antes de iniciar o investimentos.

Há alguns desafios que devem ser enfrentados por quem deseja montar seu negócio. Não basta apenas ter uma ideia, tem que saber colocá-la em prática.

Normalmente, o empreendedorismo consiste em correr riscos, desenvolver a resiliência e a comunicação interpessoal e analisar os vários cenários que existem. Ademais, existem algumas coisas que devem ser analisadas no perfil do empreendedor.

Você sabe quais são as principais habilidades que você precisa desenvolver para ter sucesso no empreendedorismo? É importante que você passe por algumas etapas e conheça cada uma delas. Neste artigo você saberá os principais passos antes de abrir o seu negócio.

Primeiro passo: se conheça

Essa deve ser a primeira etapa antes de iniciar um negócio. Aqui será possível analisar o seu perfil para o empreendedorismo e o mercado no qual você irá atuar. Saiba que você irá atuar muito mais tempo do que trabalharia em um emprego formal, então esteja disposto.

Outrossim, se pergunte se você tem tempo para investir na sua empresa. O empreendedorismo é algo que leva tempo. Embora tenha muitos benefícios, também é bastante complicado no início.

Ademais, tenha uma rede de apoio, seja sua família ou amigos. Até você conseguir alcançar as suas metas e chegar no tão esperado sucesso, irá levar tempo e você precisará ter pessoas ao seu redor.

Como está a sua estabilidade financeira? Até você ter lucros reais, pode demorar um pouco, ou até para conseguir recuperar o investimento que você fez no início. Vamos ao segundo passo?

Segundo passo: o que você vai fazer?

Existe uma gama de possibilidades de mercado para você que deseja abrir um negócio. Além de criar algo novo, é possível abrir franquias, oferecer consultoria, produzir um material para venda ou oferecer serviços.

Aqui você irá definir quais serão as próximas etapas. Quais serão os produtos ou serviços? Será preciso um espaço físico ou um escritório virtual? Você precisará de quais ferramentas? Estas são perguntas fundamentais que devem ser feitas logo no início.

Oferecer serviços

Vamos supor que você seja um conhecedor de alguma área em específico e tenha optado por oferecer algum tipo de serviço, já é um bom começo.

Essa é uma das modalidades dentro do empreendedorismo que exige mais habilidades e menos recursos físicos. Ou seja, você pode facilmente investir no seu escritório virtual.

No entanto, para trabalhar com serviços é importante que você saiba quem é o seu público e para quem irá vender. Ademais, deverá saber quais locais mais buscam pelo seu serviço e onde está a demanda maior.

Vender produtos

Se você tem conhecimento sobre o mercado de varejo ou sabe sobre produção de bens materiais, o mercado de produtos pode ser para você.

Mas é muito importante que você tenha uma noção de gestão. Saber o básico sobre registro de vendas, controle de estoque e conhecer as obrigações fiscais do seu negócio é fundamental. Identifique o seu ponto físico, mas se esse não for o seu caso, invista no escritório virtual.

Terceiro passo: tenha um plano de negócios

Pronto, agora que você já sabe qual será o seu negócio é hora de partir para uma das partes mais burocráticas, que é o plano de negócio. Essa é a base para construir qualquer negócio de sucesso.

Mas para isso, é necessário muita pesquisa para que você consiga identificar os pontos principais que irão te nortear na sua estratégia inicial. Além disso, através do PN você irá reconhecer o potencial de crescimento do seu negócio.

Se for necessário, contrate um profissional de administração/contabilidade para te ajudar nesse processo inicial, que pode parecer um pouco burocrático, porém de extrema importância.

Quarto passo: busque suporte

É muito importante que você passe por todos os processos que listamos anteriormente, antes de abrir a sua empresa. Aqui é o momento de otimizar suas ações. Mas como?

Primeiramente, busque parceiros e tenha como aliada a tecnologia para automatizar as suas ações e lhe deixar com mais foco nos seus objetivos. Entenda melhor.

Se você vai comercializar produtos, pode ser que precise de softwares que auxiliem no momento de controlar o estoque, emitir notas fiscais e fazer o registro das vendas.

Sendo assim, você poderá focar com mais assertividade no seu negócio e fazer os investimentos necessários para o seu crescimento.

No entanto, se o negócio for serviço, busque um suporte tecnológico que possa te auxiliar no seu negócio. Por esse motivo que frisamos sobre a importância da parte contábil do seu empreendimento.

Coloque sua ideia em prática

Agora que você já conhece os principais passos para ter um negócio de sucesso, busque parceiros que estrategicamente possam te beneficiar, além de expandir o seu empreendimento.

Tenha uma atitude empreendedora e saiba que no início as coisas podem parecer mais complicadas, mas com o tempo você verá os frutos do seus investimentos.

Ademais, você poderá investir em um protótipo inicial para saber se seu negócio terá sucesso. Além disso, poderá fazer adaptações para saber o que pode melhorar.

Outrossim, invista em cursos dentro da sua área. Além de conhecer pessoas dentro da sua área, você abrirá seu campo de possibilidades e conhecimentos sobre o seu nicho de mercado.

Invista também em conhecimentos de gestão e administração, além de contar com o auxílio de alguma consultoria de negócio.