Existem hoje no Brasil, empresas fechando suas portas por diversos motivos, mas todos eles se fundem em um só: custos elevados para se manterem ativas e gerarem lucros e perspectivas de futuro e crescimento.

Para o sucesso de todo tipo de negócio, não existe uma fórmula ideal (quem dera hein?), mas existe a experiência de quem alcançou o sucesso e os erros de quem não conseguiu chegar lá.

Então não é mais prático seguir a voz da experiência e adotar desde o começo alguns cuidados para que essa possibilidade reduza ao mínimo?

Regra que não faz mal seguir: controlar e promover todos os dias a redução de custos, aumentar a receita e maximizar o lucro. Parece simples, mas é difícil implementar, principalmente em um momento como esse que estamos vivendo, de recessão econômica e tantas incertezas.

No post de hoje, você vai conhecer algumas maneiras para promoção de redução de custos na sua empresa. Basta se planejar e implementar aquelas que fazem sentido para o seu negócio e segmento. Confira!

  1. Mantenha conta pessoal separada da empresarial

Parece bem óbvio, não é? Difícil até imaginar que existam negócios onde a conta é uma só: tudo o que entra acaba indo para a pessoa física que paga contas pessoais e da empresa com o mesmo dinheiro. Mas isso ainda é muito comum e acontece com boa parte dos profissionais autônomos, principalmente.

Esse é um dos motivos pelos quais muitas empresas não conseguem reduzir custos: não há uma organização efetiva sobre qual o giro de capital da empresa. O empreendedor pagar suas contas e organiza sua vida com o dinheiro que deveria ser investido no negócio.

Então nossa primeira dica é essa: separe as contas. Desse jeito você sabe exatamente o quanto sua empresa está faturando para daí começar a se organizar em termos de redução de custos. Somente sabendo o quanto se ganha é que é possível pensar em economia real.

  1. Saiba investir em marketing de forma otimizada

Investimento em marketing não é mais opcional. Uma das formas de se manter em um mercado competitivo é aparecendo, dando as caras. 

Mas isso não deve ser feito de qualquer jeito. Existe uma mídia tradicional (jornal, TV, rádio) que é mais cara, principalmente para as pequenas empresas, mas com o marketing digital, houve um certo nivelamento e pequenas empresas ou aquelas que precisam enxugar seus custos, já conseguem hoje ter um retorno através dos meios de marketing digital. Não é preciso investir para ter uma conta no Instagram ou Linkedin. Apenas os anúncios patrocinados (que são extremamente importantes para quem precisa de um alcance maior) exigem investimento, mas mesmo estes podem ser pequenos, de acordo com o tamanho do bolso da empresa naquele momento.

  1. Reduza o custo da energia elétrica

Segundo especialistas, os custos com contas de energia são umas das maiores despesas da empresa brasileira. Pequenas ações no dia a dia com a participação de cada um, pode reduzir muito esse custo fixo.

  • Adapte a iluminação para cada ambiente.
  • Desligue máquinas que ficam ociosas
  • Tire da tomada, evite o stand by
  • Saiu do local, desliga o interruptor
  1. Invista em tecnologia

O mundo não é mais o mesmo e as novas tecnologias podem ajudar na redução de custos.

Algumas estratégias indicadas são:

  • Implemente sistema de comunicação na nuvem. Isso torna mesmo custoso o armazenamento de dados que você precisa manter. Faça os cálculos e veja se o custo de um sistema de gerenciamento de informações em nuvem não fica mais em conta.
  • Elimine a maior parte de processos manuais e individualizados que você conseguir. Primeiro identifique onde sua equipe pode melhorar e em seguida veja o que pode ser otimizado.
  • Por fim, a última estratégia que vai se relacionar com nossa última dica. Essa diz respeito à tentativa de horários mais flexíveis de trabalho para toda equipe. A depender do tipo de negócio é perfeitamente possível os colaboradores trabalharem em home office ou em um escritório virtual. 
  1. Reduza o custo com despesas fixas que podem ter alternativas

Para quê gastar mais se você pode ter uma fonte de economia apenas mudando o local onde o seu trabalho é realizado?

Diversas empresas começam com altos custos de aluguel de sala, condomínio, internet e tantos outros que são inerentes ao negócio, afinal a empresa precisa de um espaço para funcionar.

Mas você sabia que com tantas mudanças que foram impactadas pela pandemia, considerar outros espaços de trabalho pode ser uma realidade totalmente viável?

Migrar para o Home Office pode ser uma destas opções, embora não seja aplicável em todos os casos. Muitas empresas precisam da conexão presencial das pessoas, mesmo que em alguns turnos durante a semana. Uma excelente opção são os escritórios virtuais.

É comprovado na ponta do lápis que deixar o prédio ou a sala própria para ir para um escritório virtual é muito mais vantajoso.

Com isso, você reduz consideravelmente o valor do aluguel. Geralmente os escritórios virtuais possuem uma taxa única que inclui aluguel da sala, o equivalente ao condomínio, despesas de energia e internet, além de outras despesas menores que no final do mês impactam em algum grau na redução de custos do negócio.

Essas então são algumas estratégias que indicamos serem adotadas por você para que consiga reduzir consideravelmente seus custos e ter a oportunidade de ver de perto o crescimento da sua empresa e aumento dos seus lucros.

Aqui no EV você consegue uma redução imediata de custos estando em um local confortável, aconchegante, que dispõe de toda infraestrutura que você precisa para o seu negócio. Possuímos duas localizações privilegiadas, uma em Salvador e outra em Lauro de Freitas.